É tendência: a beleza do imperfeito

Móveis e objetos procuram a beleza à revelia da perfeição

A luminária Spyre de Ingo Maurer é feita de cinco segmentos que podem ser girados e ajustados para direcionar a luz, na  FAS Iluminação

A luminária Spyre de Ingo Maurer é feita de cinco segmentos que podem ser girados e ajustados para direcionar a luz, na FAS Iluminação

Chegar a um consenso sobre o que é belo nos leva a uma antiga encruzilhada: há debates seculares sobre a ‘beleza’ das coisas. Em um dicionário, você pode encontrar a beleza definida como uma forma ou aparência que, se não é perfeita, é algo bem próximo disto. Mas qual seria essa forma ou aparência perfeita? Não há beleza ou algo que nos agrade no que é imperfeito?

A relatividade das respostas foi bem capturada pelos japoneses, que há muito tempo convivem com o wabi-sabi, filosofia zen que explora a capacidade de cativar harmonia e bem-estar diante das imperfeições da vida espiritual e material.

Para fugir de um mundo demasiadamente ordeiro e cercado de arestas, o lar ganha status de refúgio, um dos poucos locais onde o belo pode ser realmente aquilo que nos agrada. Móveis e objetos cada vez mais incorporam em seu design o slow living, abraçando a beleza do imperfeito como tendência.

Linhas assimétricas e irregulares, combinações improváveis e desgastes causados pelo tempo são algumas das inspirações da indústria e dos designers para criar móveis e objetos que fogem da aparência comum. Confira uma seleção de peças que forma um verdadeiro manifesto:

1 - Tapete feito a partir de resíduos da indústria, assinado por Neza Cesar para a  By Kamy   2 - Padrão Concreto Decor, da  Arauco Melamina   3 - Sofá Soffy, assinado por Lucas Carareto para a  F.Way   4 - Cobogó Trevo de cerâmico esmaltado, da  Burguina Cobogó

1 - Tapete feito a partir de resíduos da indústria, assinado por Neza Cesar para a By Kamy

2 - Padrão Concreto Decor, da Arauco Melamina

3 - Sofá Soffy, assinado por Lucas Carareto para a F.Way

4 - Cobogó Trevo de cerâmico esmaltado, da Burguina Cobogó

5 - Pendente com cúpula Quadrados, assinado por Fernanda Yamamoto para  Bertolucci   6 - Revestimento cerâmico Oxy Blue Mesh, da  Eliane Revestimentos   7 - Cadeira Cosm, design por Studio 7.5 para Herman Miller, na  Novo Ambiente   8 - Rodapé 3496 Preto Coleção OXI, da  Santa Luzia

5 - Pendente com cúpula Quadrados, assinado por Fernanda Yamamoto para Bertolucci

6 - Revestimento cerâmico Oxy Blue Mesh, da Eliane Revestimentos

7 - Cadeira Cosm, design por Studio 7.5 para Herman Miller, na Novo Ambiente

8 - Rodapé 3496 Preto Coleção OXI, da Santa Luzia

9 - Padrão Steel reproduz as imperfeições do metal oxidado utilizado na construção civil, na  Criare   10 - Espreguiçadeira de balanço Contorno, design de Rejane Carvalho Leite para a  DonaFlor Mobília   11 - Piso laminado Gran Elegance Concreto, com régua de 45 cm de largura, na  Eucatex   12 - Mesa auxiliar Tundra é inspirada na forma das montanhas da região ártica, na  Saccaro

9 - Padrão Steel reproduz as imperfeições do metal oxidado utilizado na construção civil, na Criare

10 - Espreguiçadeira de balanço Contorno, design de Rejane Carvalho Leite para a DonaFlor Mobília

11 - Piso laminado Gran Elegance Concreto, com régua de 45 cm de largura, na Eucatex

12 - Mesa auxiliar Tundra é inspirada na forma das montanhas da região ártica, na Saccaro

13 - Quartzito Amarone, do  Grupo Guidoni   14 - Porta-objetos Trendy, da  mmartan   15 - Piso Dark Grout, da  Tarkett   16 - Poltrona FDC1, de Flavio de Carvalho, traz aspectos gráficos e esculturais, na  Futon Company

13 - Quartzito Amarone, do Grupo Guidoni

14 - Porta-objetos Trendy, da mmartan

15 - Piso Dark Grout, da Tarkett

16 - Poltrona FDC1, de Flavio de Carvalho, traz aspectos gráficos e esculturais, na Futon Company

Denise Delalamo

Agência de comunicação especializada em arquitetura, construção e decoração. Presta assessoria de imprensa e realiza projetos especiais de RP e marketing a profissionais, indústrias e lojas.